Palavra do Pastor

Pároco: Mons. Luiz Rodrigues

Tema: Covid-20 (?)

Para além das explicações técnicas e semânticas que a ciência conhece, ouso projetar um ponto adiante nessa emblemática questão das pandemias que nos assolam contemporaneamente. Não entendo de medicina, é sabido. Tentarei, portanto, trabalhar com outros vieses que a problemática da vida encerra e, aqui, estou me referindo não a uma questão biológica viral, mas tratando de uma questão ética letal.

No ano 2020, recém findo, a humanidade viu-se envolta por uma onda sanitária causada por aquilo que a ciência biomédica convencionou chamar de covid-19 gerador de uma pandemia que destruiu (e ainda o faz) a vida de milhões de pessoas em todo o planeta. Note-se que esse inominado vírus não escolheu condição social, cor, raça, religião, sexo, ideologia... nada. Alguns estúpidos até tentaram ideologizar a sua existência, sua procedência, mas não colou. Coisas de ignorantes ou insanos...

O ano 2020 – alguns até dizem que esta é uma das consequências do isolamento, o “fique em casa” – não nos surpreendeu apenas no tocante à quantidade de pessoas mortas por covid-19, mas, absurdamente, por pessoas assassinadas por motivos banais, especialmente o deplorável feminicídio.

Matar um ser humano é crime e é pecado, sabemo-lo. Matar um ser humano é mais que isso, é sacrilégio, pois é matar a criação de Deus. O homem foi criado à imagem e semelhança de Deus, homem e mulher Deus o criou. Deu-lhe do seu sêmen para que nos tornássemos semelhantes ao Criador. Matando-se essa criatura, inexoravelmente está-se matando o Criador cuja natureza nele está ínsita.

Esse ser humano criado por Deus, homem e mulher, tem nessa criatura a sutileza e a profundidade da obra criacional, pois, gerado no útero materno, alimentado no seio materno e carregado nos braços de uma mulher ele se tornará aquilo que Deus quis por si mesmo, um ser que lhe seja semelhante e reflita no mundo a sua imagem.

Talvez não seja esse o momento para tecermos poemas de amor à mãe, à mulher. Talvez, insisto na dúvida, esta seja a hora para a indignação, a rebeldia, a santa revolta diante de situação tão revoltante! Como explicar que um povo tido como civilizado, cristão, educado desça a níveis tão irracionais, numa bestialização inaceitável em qualquer civilização?! Nem mesmo ante uma situação de pandeia como a que ora vivemos os corações dos homens brasileiros se tornaram mais dóceis ao amor, ao sagrado direito de viver... Como entender isso? Buscar razões onde a razão inexiste não convence mais; falar de morte por amor é ridículo; “honra ferida”, é piada; paixão...qual nada! É bestialização mesmo, é incivilização, é falta de educação de berço, é, enfim, falta de Deus!

Porque acreditamos que após cada noite tenebrosa virá um amanhecer, vamos continuar pedindo a Deus que no ano ora entrante não tenhamos mais a pandemia do covid-19 nem essa que ouso nomear de COVID-20 numa referência ao ano 2020 tão letal quanto à que o vírus causou.

Pastorais

PASTORAIS, MOVIMENTOS E SERVIÇOS DA PARÓQUIA COM SEUS RESPECTIVOS COORDENADORES.

Pastoral Liturgica

MARGARIDA MARIA REIS PINHEIRO SILVA e LÍCIO BASTOS SILVA FILHO

Pastoral Familiar

HUGO DA CRUZ DOREA e CRISTINA FERNANDES DA CRUZ DOREA

Pastoral da Juventude

DANIELA ALVES DE SOUZA BARROS e RINALDO ANTUNES BARROS

Pastoral Catequética

MARIA MAGDALENA SILVA DO NASCIMENTO

Pastoral do Dízimo

ANDRÉ LUÍS BETIN e DANIELA ZANETI BETIN

Pastoral da Comunicação

MÁRIO RIBEIRO FILHO

Parceiros Evangelizadores


Warning: dir(assets/img/clients/,assets/img/clients/): The system cannot find the path specified. (code: 3) in D:\Domains\paroquiasenhordospassos.com.br\wwwroot\index.php on line 283

Warning: dir(assets/img/clients/): failed to open dir: Bad file descriptor in D:\Domains\paroquiasenhordospassos.com.br\wwwroot\index.php on line 283

Fatal error: Call to a member function read() on a non-object in D:\Domains\paroquiasenhordospassos.com.br\wwwroot\index.php on line 284