CORRUPÇÃO X ELEIÇÃO

Notícia: Mons. Luiz Rodrigues Oliveira | Publicação: 11/09/2018
Fotos: .

Pode parecer fora de propósito usar deste espaço para tratar de um tema que, à primeira vista, não deveria merecer atenção por parte da Igreja. Ledo engano!

Não bastassem as inúmeras orientações do Magistério da nossa Igreja, temos agora a palavra clara e afirmativa do papa Francisco a nos ensinar: “Para o cristão, é obrigação envolver-se na política. Nós, cristãos, não podemos fazer como Pilatos: lavar as mãos. Não podemos! Deveremos nos envolver na política, pois a política é uma das formas mais altas da caridade, porque busca o bem comum. E os leigos cristãos 
devem trabalhar na política. Você, então me dirá: mas não é fácil, pois a política está muito suja. E então eu pergunto: está suja, por que”?

Sabemos a resposta, diremos nós: por causa da corrupção... Exatamente por causa disso que o próprio papa chamou “praga apodrecida da sociedade... pecado grave que brada aos céus... A corrupção é uma teimosia no pecado que pretende substituir Deus com a ilusão do dinheiro, como forma de poder...” Continua o papa: “para erradicá-la da vida pessoal e social são necessárias prudência, vigilância, lealdade, transparência, juntamente à coragem de denunciar. Se não se combate abertamente, mais cedo ou mais tarde, torna-nos cúmplices e destrói nossa vida”.

Bem, aqui estão as palavras do representante máximo da Igreja Católica. Certamente poucos irão contestá-lo, enquanto isso ficar no geral. Na hora em que algum padre particularizar os fatos, e declinar nomes de corruptos, aí a coisa muda de compreensão! Agora vejamos o que dizem nossos líderes civis. Por ocasião da posse da ministra Carmen Lúcia na presidência do STF o decano da corte, usando palavras do ex-deputado Ulisses Guimarães, fez um contundente discurso: “não roubar, não deixar roubar, por na cadeia quem roube...” chamou ainda os corruptos de “delinquentes governamentais” e “marginais da República”!!! Dr. Ulisses os apelidara de “cupins da república...” Bravo, palmas...

Entretanto, uma perguntinha inocente: diante de tamanha gravidade, por que se faz tão pouco para diminuir, se não podemos extirpar, esses cupins? Ali mesmo naquela corte de justiça, suprema corte, estavam alguns “cupins”. O que suas Excelências coroadas e togadas fizeram ao longo de tantos anos e/ou estão fazendo no presente? Dr. Ulisses já morreu há anos.... aliás, Rui Barbosa já dizia desde o século passado: “de tanto ver crescer a desonestidade, de tanto.... o homem chega a ter vergonha da honra, chega a desanimar...!!!

Eleitor, cristão-católico, eis a nossa problemática moral, social e de fé. Votar, sim, mas em quem, por que e para que?